arquivo

Artistas

Marcel Duchamp
Blanville-Crevoni, 1887 – Neuilly-sur-Seine, 1968

Dadaísta, trabalhou conceitos do impressionismo, cubismo e expressionismo…
Influenciou o Surrealismo, o Expressionismo Abstrato, a Arte Conceitual…

“Fonte”, 1917

Os ready made buscam escapar da “arte retiniana”
que agrada à vista,
confrontam o espectador,
propondo uma arte mais “cerebral”.

 

“O Grande Vidro” 1915-1923 Originalmente “A Noiva e seus celibatários”

“Reversibilidade: nós nos olhamos olhando- a e ela se olha em nosso olhar que a olha nua”.
Otávio Paz
em “Marcel Duchamp ou O Castelo da Pureza” , 1997
“Resumindo, o ato criador não é executado pelo artista sozinho; o público estabelece o contato entre a obra de arte e o mundo exterior, decifrando e interpretando suas qualidades intrínsecas e, desta forma, acrescenta sua contribuição ao ato criador. Isto se torna ainda mais óbvio quando a posteridade dá o seu veredicto final e, às vezes, reabilita artistas esquecidos”
Marcel Duchamp 

ARTE E CONCEITO EM MARCEL DUCHAMP UMA REDEFINIÇÃO DO ESPAÇO, DO OBJETO E DO SUJEITO ARTÍSTICOS – José D’Assunção Barros
www.scribd.com/Arte-e-Conceito-Em-Marcel-Duchamp-BARROS-Jose-D-Assuncao

Anúncios

Lygia Clark
Belo Horizonte, 1920  – Rio de Janeiro, 1988) 

Exploração tempo-espaciais
“superfícies moduladas”
Manipulação da obra
“objetos relacionais”

“Os Bichos” 1960

“Arquiteturas biológicas “, 1972

“A Casa é o Corpo: Labirinto”, 1968

Helio Oiticica 
Rio de Janeiro, 1937-1980
“Parangolés”, 1964

“Parangolé é uma “asa-delta para o êxtase” 
Haroldo de Campos 

Neotropicalia – When Lives Become Form   

Museu de Arte Contemporânea de Tóquio (MOT)

                                                                        “Penetrável”  lugar de um percurso’                                                                           “É jogo onde o corpo conta com si próprio em momento não-linear-naturalista”                      Helio Oiticica em 11/06/1973.

Theo Jansen 
Haia (Holanda), 1948

"Animaris Currens Ventosa"

Escultor cinético, ambientalista.
www.strandbeest.com

As “Strandbeest” (trocadilho com “beast” – “besta de fios”)
*Produzidas com material reciclado.
* Andam com a força do vento,  direcionado por pedais de bicicleta, tubos plásticos e anéis de borracha.
*´Estrutura muscular´ que se contrai e relaxa, como se fosse de verdade.